terça-feira, 17 de abril de 2012

Pateta

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pateta é um personagem animado da Disney, criado em 1932 por Art Babbitt.                          
Grande amigo de Mickey e Donald, Pateta é um alto cachorro antropomórfico normalmente caracterizado como desajeitado e com baixa inteligencia. Apesar desse não ser seu caráter definitivo, já que ocasionalmente é retratado como intuitivo e inteligente, embora sempre continue excêntrico.         
Inicialmente, era conhecido como ''Dawg Dippy'', só que se tornou mais conhecido mundialmente apenas como ''Pateta'', nome da sua série de curtas metragens.  Pateta já foi chamado de George Geef, ou GG Geef na década de 50, sugerindo que ''Pateta'' (Goof em inglês), era apenas um apelido. Em quadrinhos dos anos 2000, é dado que seu nome completo é ''Goofus D. Dawg''. 



Dos vários animadores dos estúdios Disney que trabalharam em Pateta, Art Babbitt é o normalmente creditado pela invenção do personagem, enquanto os desenhos conceituais de Pateta são de Frank Webb.  Os bordões de Pateta como sua risada característica - hoo, hoo, hoo, hoo, - Incorporaram um jeito único e padrão de falar em outros personagens de desenhos animados, no qual ele exerceu forte influencia. 

O biográfico Neil Gabler, afirma que Walt Disney não gostava dos desenhos animados de Pateta; por que para ele, era um passo para trás nas animações,sendo apenas, ''desenhos idiotas com piadas amarradas'', sem maior envolvimento emocional ou narrativo. Ele só continuou a produzir Pateta para dar trabalho aos animadores. Mas sempre que precisava cortar gastos Walt  logo sugeria: ''cortem os curtas do Pateta''.

 

A primeira aparição de Pateta foi no desenho animado ''Revue Mickey'', lançado em 25 de Maio de 1932. 
Era uma típica animação do Mickey, onde este, com Minnie, Clarabella e Horácio apresentavam um número de música e dança. A cena foi roubada por um novo personagem que estava na plateia:  um homem velho, com barba branca, e sem calças, shorts ou roupas intimas. ''Dawg Dippy'', como se chamava o Pateta, irrita seus colegas da plateia, por fica ruidosamente mastigando amendoim e rindo alto. A risada do Pateta foi fornecida por Pinto Colvig. 
Na sua segunda aparição, o então Dawg Dippy, aparece em ''The Whoopee Party'' de 17 de Setembro de 1932, consideravelmente mais jovem, como um convidado e amigo de Mickey e sua turma. 

Em sua sétima aparição, no desenho ''Em beneficio dos órfãos'', lançado pela primeira vez em 1934, Dippy ganhou o nome de Pateta, e se tornou membro regular de Mickey e sua turma, juntamente com Donald.


Mickey's Service Station, lançado em 16 de Março de 1935, foi o primeiro desenho da clássica série de comédia, ''Mickey, Donald e Pateta''. O trio, até 1937, estrelaram vários curtas juntos.
Só que com passar do tempo, a presença de Mickey foi diminuída em favor de Donald, Pateta e Pluto.          Mickey, apesar de ter se tornado mais suave e descontraído, ele acabou se tornando o ''straight man'' do            ''double act'' do grupo. 
Double Act significa um personagem que tem uma relação desigual com outro personagem, porque tem personalidades extremamente diferentes. No caso de Mickey, ele acabou se tornando o sério, inteligente e o educado do grupo. Ou seja, o ''straight man'', em contraste com os engraçados, pouco inteligente, e menos educados, Donald e Pateta. Quando isso ocorre com personagens animados, em normal os engraçados fornecerem as piadas, e o ''straight man'', ser o menos cômico, ou o causador dos risos do público, a partir de sua reação contraria as piadas dos amigos. 

Os artistas da Disney, começaram a nota que estava mais difícil fazer piadas novas com Mickey, a um ponto que Mickey Mouse se tornou desnecessário. 
Polar Trappers, foi o primeiro curta que mostrou Donald e Pateta como uma dupla. Mickey chegou a voltar em The Whalers de 1938, e também em ''Tugboat Mickey'' de 1940. Esses foram os dois últimos curtas animados, da série Mickey, Donald e Pateta. 


Em 17 de Março de 1939, Pateta estreou seu primeiro cartoon solo: ''Goofy and Wilbur''.
Ainda em 1939, Pinto Colvig teve um desentendimento e deixou o estúdio, deixando Pateta sem dublador. 
De acordo com o crítico e historiador, Leonard Maltin, foi isso que deu origem a série ''The How To...'' da década de 40, onde Pateta tivera poucos diálogos e um narrador era usado. Nesta série, Pateta era sempre desajeitado mais nunca frustrado, bastante determinado. O formato de ''The How To...'' funcionou tão bem que e usado até hoje em curtas atuais do Pateta.

Os anos 50 vieram, e Pateta se transformou num homem de família, mais inteligente e passando por problemas da vida cotidiana, como fazer dieta ou tenta parar de fumar. Foi Walt Disney que veio com essa ideia, na esperança de trazer Pateta de volta a tona, depois dele ter sentido que Pateta tinha se tornado apenas um figurante. 
Curiosamente, o Pateta nunca é referido como "Pateta" durante este período. Apesar de todos os desenhos animados continuarem com a abertura, "Walt Disney apresenta Pateta" antes do título de cada desenho, ele era geralmente chamado de "George Geef" nos diálogos dos personagens.

Arquivo: Goofymoviemain.jpg

Depois de 1965, Pateta praticamente se aposentou, aparecendo apenas em especiais nas televisão. 
Em 65, foi criado o quadrinhos ''Super Pateta'',  o alter ego do Pateta que está em circulação até hoje.
Na década de 90, Pateta conseguiu sua série de Tv, ''Goof Troop'', que mostrava a vida de Pateta, com seu filho Max. A série foi um sucesso e levou Pateta a estrelar seus próprios filmes: Pateta - o filme (1995) e Radicalmente Pateta (2000). Neste segundo filme, ele começa um romance com ''Sylvia Marpole'', na tentativa dos animadores de combinar Pateta com seus amigos, Mickey e Donald, que tem namoradas.
Em 2004, o trio Mickey, Donald e Pateta reapareceu em ''Os Três Mosqueteiros''. 


Pateta é um personagem carismático, e como descreveu o seu criador Art Babbitt: ''uma composição de otimismo eterno, um samaritano crédulo e bom, um indolente caipira bem-humorado''

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um comentário:

  1. Um dos personagens mais engraçados,na minha opinião (juntamente com meu querido Pato Donald HAHA). Aliás, adorei a descrição de Art Babbitt, e claro, da sua postagem sobre este personagem tão querido pelo público!

    ResponderExcluir